SEJAM BEM VINDOS

POLÍTICA

Pré-candidatos não podem mais transmitir programas em rádio e TV

Pré-candidatos não podem mais transmitir programas em rádio e TV

GERAL, NOTICIAS, POLÍTICA
Os pré-candidatos às eleições municipais deste ano não podem, desde ontem terça-feira (11/08), participar de programas de rádio e televisão como apresentadores ou comentaristas. O descumprimento da norma pode sujeitar a emissora ao pagamento de multa e no cancelamento do registro de candidatura dos envolvidos, de acordo com a Lei das Eleições (9.504/97). O prazo já leva em conta o adiamento do das eleições em função da pandemia do novo coronavírus. A alteração da data do pleito ainda vai repercutir em vários outros eventos do processo eleitoral. Art. 45. Encerrado o prazo para a realização das convenções no ano das eleições, é vedado às emissoras de rádio e televisão, em sua programação normal e em seu noticiário: I - transmitir, ainda que sob a forma de entrevista jornalístic
“Vamos tocar a vida”, diz Bolsonaro sobre país atingir a marca de 100 mil mortos por coronavírus

“Vamos tocar a vida”, diz Bolsonaro sobre país atingir a marca de 100 mil mortos por coronavírus

NOTICIAS, POLÍTICA
O presidente Jair Bolsonaro disse ontem quinta-feira (06/08) que é preciso "tocar a vida", ao comentar o fato de o Brasil se aproximar da marca de 100 mil mortes pelo novo coronavírus. "A gente lamenta todas as mortes, já está chegando ao número 100 mil, talvez hoje. Vamos tocar a vida. Tocar a vida e buscar uma maneira de se safar desse problema", declarou, ao lado do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. Até as 20h desta quinta, o Brasil já registrava 98.644 óbitos e 2.917.562 diagnósticos de covid-19, segundo o levantamento do consórcio de veículos de imprensa. Nas 24 horas anteriores ao boletim, foram 1.226 mortes registradas. O Ministério da Saúde divulgou dados similares: 98.493 mortes, sendo 1.237 nas 24 horas antes do boletim, e 2.912.212 casos confirmados. Com
“Estou pronto”, diz Botelho sobre Prefeitura de Cuiabá

“Estou pronto”, diz Botelho sobre Prefeitura de Cuiabá

NOTICIAS, POLÍTICA
O presidente da Assembleia legislativa, deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), parece estar animado para a possibilidade de disputar o Palácio Alencastro neste ano. Botelho, um dos mais cotados para assumir a vaga de Emanuel Pinheiro (MDB), já tem vários eixos de projetos para trabalhar por Cuiabá, o mais importante deles: a geração de empregos. “Eu estou pronto, meu nome está pronto. Mas, mais importante que eu ser candidato é nós criarmos um programa para Cuiabá, um programa que não fique na mesmice, um programa que almeje a geração de empregos. o próximo passo aqui vai ser a geração de empregos. o número de desempregados está aumentando muito”, disse Botelho, em entrevista. O presidente ainda revelou que teve uma reunião na última quinta-feira (30/07) com o presidente do DEM, s
Lula diz que Bolsonaro fingiu ter coronavírus para promover a cloroquina

Lula diz que Bolsonaro fingiu ter coronavírus para promover a cloroquina

NOTICIAS, POLÍTICA
O ex-presidente Lula afirmou na última quinta-feira (30/07) suspeitar que o presidente Jair Bolsonaro “inventou” ter coronavírus para fazer propaganda sobre a cloroquina.  “Acho que Bolsonaro inventou que estava contaminado para poder fazer propaganda do remédio”, disse o ex-presidente em uma coletiva de imprensa virtual com correspondentes estrangeiros em São Paulo. “Não sei se ele é sócio, mas se comporta como se fosse dono da fábrica que faz o remédio”, acrescentou. Lula, de 74 anos, considera a gestão de Bolsonaro durante a pandemia como sendo “irresponsável”. “Por isso estamos vivendo hoje uma situação gravíssima e não vejo uma saída a curto prazo”, afirmou.  Bolsonaro, de 65 anos, anunciou em 7 de julho ter sido diagnosticado com a COVID-19, e desde então cumpria
MT fica em último no ranking de transparência da covid-19

MT fica em último no ranking de transparência da covid-19

NOTICIAS, POLÍTICA
Mato Grosso continua na última posição do ranking de transparência da covid-19, da Open Knowledge Brasil, que avalia dados e informações relativos á pandemia do novo coronavírus publicados pela União e os Estados em seus portais oficiais. Com nota 30, o Estado tem nível de transparência baixo, único com nota abaixo de 39 no ranking. A última avaliação foi realizada em 22 de julho e entre os principais problemas na composição da nota do Estado estão a falta ou pouca disponibilidade de informações sobre a série histórica da covid-19, doenças preexistentes dos contaminados, pandemia nas etnias indígenas, profissionais de saúde infectados, testes disponíveis, capacidade de testagem, entre outros. Em Mato Grosso foram utilizados os dados disponíveis nos sites das secretarias de Saúde e S